Uma história sobre a gordura e o leite

Você já se questionou sobre coisas que são consideradas como factos adquiridos?

Caso especifico: por que a gordura engorda e faz mal? Já se fez essa pergunta? Sabe de onde surgiu essa afirmação?
Bem, nos anos 50 e com o ataque cardíaco do presidente norte americano Eisenhower que culminou com a sua morte por enfarte anos depois, surgiu um verdadeiro medo sobre o que poderia causar essas doenças. Muitos tentavam descobrir a resposta para poder acalmar a população. Um estudo em particular sobressaiu se, o estudo das 7 nações, de Ancel Keys.
De facto, Keys é o pai da teoria lipídica, aquela que associa o consumo de gorduras às doenças cardíacas. Infelizmente seu estudo foi uma farsa, alterado para corroborar as suas conclusões. Reparem que o estudo que rege a prescrição alimentar do mundo moderno foi uma FARSA. Uma breve pesquisa na internet permite-nos ler muitos documentos que chegam à essa mesma conclusão. Se ele o fez de má fé, de propósito, já não sabemos dizer, mas não só ele ignorou os países que retiravam credibilidade às suas conclusões, como ignorou o facto de que aos mesmos resultados estava associado o consumo de açúcar, que considerou irrelevante. Sobre o assunto, afirmou:

The fact that the incidence rate of coronary heart disease was significantly correlated with with the average percentage of calories from sucrose in the diet is explained by the intercorrelation of sucrose with saturated fat.
Seven nation study, pg 262

ALBUM 2 PAGE 24_2326, 8/12/08, 11:09 AM, 8C, 3840x2820 (1680+1605), 125%, Custom, 1/160 s, R60.7, G7.0, B12.9

Ou seja, para Keys, todos nós comemos donuts e farturas.

Os números obtidos em outros países não citados, quando analisados, não demonstram qualquer correlação estatística entre GORDURA NA DIETA E DOENÇAS CARDÍACAS.
Esta informação não é teoria sem fundamento nem é nova. Já na altura ( década de 70) , George Mann, um pesquisador cardiovascular afirmou: “uma geração de cidadãos americanos foi enganada pela maior fraude científica da nossa era, a noção de que a gordura animal causa doença cardíaca”.

O que o leite tem a ver com essa história?
Bem, a partir dos anos 50 a população norte americana começou portanto a cortar a gordura na alimentação. Um dos produtos que viu o seu consumo diminuído foi o leite, que contém num copo em média 1,5g de gordura saturada.
Com esse corte, seria de se esperar que a produção também diminuísse. Afinal, se não há procura, não vale a pena produzir.

Não foi o que aconteceu.

Muito pelo contrário. Como o leite foi estabelecido como parte de uma dieta saudável e defendido pelos organismos de saúde, desde os anos 30 que o governo norte americano comprava o leite que sobrava aos produtores como maneira de ajudar a industria leiteira. Esses produtores não tinham que se preocupar com marketing, com estudos de mercado nem nada que se pareça já que o próprio estado comprava-lhes todo o leite que não vendessem.
Assim as coisas avançaram. As vacas que produziam em média 5,5 litros de leite nos anos 30, hoje produzem quase 23 litros (!) Cada.
Mais do que isso. Como o que preocupava a população era a gordura no leite, aquele que era vendido era o leite magro. Bem sabemos que as vacas não produzem leite magro, é preciso retirar a gordura do leite. Os produtores não podiam ficar no prejuízo e começaram a investir no queijo. Porém, o queijo tem uma conotação negativa e também não era fácil vender mas o estado mais uma vez comprou aquele que sobrava, protegendo a industria dos lacticínios.
A situação chegou a tal estado que, em 1981, os Estados Unidos tinham quase 900 mil toneladas de queijo em seu poder. Sem conseguir distribuir tanto queijo, os E.U esconderam-no numa mina perto do Kansas. Uma mina de queijo.
Uma coisa leva à outra e percebemos como tudo se conecta, como uma ação leva a uma reação e esta história sobre o leite é apenas uma pequena parte daquilo que as afirmações de Ancel Keys conduziu ao longo das últimas décadas.

Um comentário Adicione o seu

  1. Ótimo conteudo no texto, sanou todas as minhas duvdas! Vou passar a seguir mais o site de voces, parabéns aos envolvidos!!! 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *